Custo da Obra

DESCUBRA QUANTO CUSTA [DE VERDADE] UMA OBRA E SAIBA COMO ECONOMIZAR ATÉ 40% DO VALOR DO INSS A SER RECOLHIDO

Estamos sempre em busca do melhor custo benefício ao comprar qualquer coisa, desde um sapato até um imóvel. A busca por um lar ideal engloba certamente alguns itens indispensáveis como: localização ideal, conforto, nível de acabamento compatível com o investimento, beleza e qualidade são alguns itens que vêm à nossa mente rapidamente.

Queremos um ambiente onde possamos realizar alguns sonhos também: para alguns o primeiro imóvel próprio, para outros mais um quarto, um espaço de lazer, um pátio, mais sol. Mas temos certeza de um consenso: o sonho deve caber no orçamento.

Mas não é bem esta história que costumamos ouvir, não é mesmo?

Quem está pensando em construir ou comprar ouve histórias bem difíceis. Nossa cultura ensina que a obra envolve algum tipo de sofrimento: atrasos, qualidade duvidosa, mão de obra desqualificada.

E quantos de nós conhece alguém que começou uma obra e não conseguiu terminar?

Onde moramos temos alguns exemplos. A casa que ficou sem pintura, a obra que foi abandonada antes mesmo de serem colocadas as esquadrias.

Tudo isso é muito triste de ver, afinal de contas aquele era o sonho de alguém que ficou pelo caminho e não se concretizou.

Pensando nessas histórias, iniciamos nossa busca por excelência nas obras que executamos alguns anos atrás. Previsão de orçamento e técnicas que garantissem maior qualidade e produtividade sempre foram nossos objetivos.

Afinal, sempre esteve em nossos planos construir nossas próprias casas. E nunca esteve em nossos planos deixar nossos sonhos pela metade.

Mas o mais incerto de todos os itens da nossa lista foi sempre o custo. Esse nos parece ainda ser o vilão. Embora tenhamos uma quantidade enorme de informações disponíveis, sempre existem os desavisados que não conseguem terminar suas obras.

Temos algumas pistas, fruto de nossas investigações:

  1. A referência mais comum por metro quadrado de construção para a maioria das pessoas é o CUB – Custo Unitário Básico da construção, mas este indicador não contempla a obra como um todo. Ou seja, o valor do CUB não corresponde ao valor do metro quadrado da obra pronta.

Veja o que explica o Sinduscon-RS sobre a composição do CUB:

“Na formação destes custos unitários básicos não foram considerados os seguintes itens (…): fundações, submuramentos, paredes diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freático; elevador(es); equipamentos e instalações, tais como: fogões, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustão, outros; playground (quando não classificado como área construída); obras e serviços complementares; urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte), ajardinamento, instalação e regulamentação do condomínio; e outros serviços; impostos, taxas e emolumentos cartoriais, projetos: projetos arquitetônicos, projeto estrutural, projeto de instalação, projetos especiais; remuneração do construtor; remuneração do incorporador.” (fonte: CUB – Sinduscon-RS)

  1. Tempo de duração da obra: em geral, os insumos da construção civil sofrem alguns aumentos ao longo do ano. Como as obras residenciais levam em média entre 12 e 24 meses para ficarem prontas, o custo inicialmente estimado pode variar para maior em até 15% em alguns itens de um ano para outro.
  2. O desperdício não é contabilizado: estima-se que até 30% dos materiais utilizados nas obras convencionais é jogado no lixo. É um custo que quebra qualquer orçamento.
  3. O planejamento não é seguido à risca pela falta de precisão em estimar quantidades de materiais. Sempre há necessidade de solicitar entregas de materiais não previstos no andamento da obra.
  4. Há uma cultura de que a obra é um projeto em andamento, e que fazer alterações durante o processo é algo perfeitamente aceitável, mas raramente se contabiliza o impacto financeiro de quebrar e refazer partes da obra que deveriam ter sido executadas uma única vez, conforme projetado e orçado.

Há alguns anos nos fizemos a pergunta: como orçar obras corretamente e oferecer esta segurança orçamentária a nossos clientes?

Para respondê-la, fomos a Curitiba, Porto Alegre, Miami e Orlando, a feiras e eventos de construção. Investigamos algumas soluções e chegamos a uma conclusão: não há, no mercado de obras convencionais, garantia de custo por parte de quem executa a obra.

O cliente sabe que pagará X pela mão de obra, mas os materiais ele mesmo fará a compra. E aí está uma grande margem de erro: cada obra tem um nível de complexidade, de instalações e de acabamentos que é definido somente no momento de executar a obra.

As estimativas tendem a ser superficiais e induzem o cliente ao erro.

E este erro é muitas vezes fatal, pois pode determinar o fracasso em terminar uma obra pela insolvência do cliente.

Por isso o sistema Light Steel Frame é vantajoso no quesito custo: diferente das obras convencionais, o orçamento do sistema Steel Frame é fechado. Isso acontece pela precisão industrial do cálculo da estrutura e dos materiais empregados.

Neste sistema, conseguimos orçar com precisão:

  1. Projetos
  2. Estrutura em aço
  3. Mão de obra
  4. Emplacamentos e fechamentos

Essa precisão corresponde a 60% do custo final da obra. O que significa que tudo que é usado antes ou após estas etapas é IGUAL à obra em alvenaria e, portanto, não afetaria o custo final na comparação entre os dois sistemas.

Todos os demais custos são determinados pelo nível de exigência do cliente:

  1. Instalações
  2. Sistemas instalados: aquecimento, ar condicionado
  3. Revestimentos, louças e acabamentos
  4. Equipamentos: lareiras, banheiras, aquecimento solar da água
  5. Esquadrias: madeira, PVC, alumínio, vidros simples ou duplos
  6. Telhado

Além disso, o sistema tem a vantagem de enquadrar-se como obra mista, tendo assim o recolhimento de INSS diferenciado, uma economia de 40% somente neste item da obra!

Está pensando em construir?

Para saber mais informações sobre as vantagens e benefícios que o sistema Light Steel Frame pode proporcionar para você desenvolvemos um SIMULADOR para que você possa obter informações mais apuradas em relação ao investimento no seu lar ideal.

Você também pode fazer o download deste INFOGRÁFICO para compreender a dimensão de quantos fatores influenciam na ECONOMIA REAL que você pode ter ao optar pelo sistema Light Steel Frame.

Cadastre-se em nosso site para receber em primeira mão todas as novidades do mundo da Arquitetura, Sustentabilidade e Construção a Seco.

4 comments on “Custo da Obra

  1. boa noite gostaria de saber o preco do metro m2. incluso a mao de obra sem acabamento final.somente paredes steel frame.forro hidraulica, eletrica e cobertura p uma casa de uns 95m2, em maringa pr desde ja agradeco

    1. Bom dia José!
      Não atuamos com mão de obra em sua região, no entanto, o valor do m² referencial pode ser utilizado o mesmo do CUB da sua região, assim como nas obras convencionais.
      Agradecemos seu contato e continue acessando nossas redes para manter-se informado!

      Atenciosamente,
      Simone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


6 − 3 =